O desemprego vai piorar antes de melhorar

O Brasil tem 14,2 milhões de desocupados, um drama social. Nos últimos quatro anos, a taxa de desemprego saltou de 7,2% para 13,7%, recorde histórico. Má notícia: ainda vai piorar antes de melhorar. Infelizmente! Boa notícia: se não houver uma reviravolta política, a economia voltará a gerar empregos com mais intensidade entre o 3º trimestre e o 4º trimestre deste ano.

Do mesmo jeito que os empresários demoraram a demitir no começo da crise, eles vão demorar a contratar neste período de recuperação. Mas, por que leva tanto tempo?

Demitir custa muito e ninguém rasga dinheiro. Além disso, qual empresa quer perder talentos que, em muitos casos, são treinados internamente? Por isso, o fechamento de vagas ocorre somente quando o setor privado percebe que a recessão é para valer. Foi assim em 2014 e 2015. O desemprego só disparou, de fato, em 2016.

Na hora de contratar, vale o mesmo raciocínio. Custa bastante registrar um trabalhador. Não é barato treiná-lo. O empresário só toma essa decisão quando ele vislumbra dias melhores pela frente. E esse cenário ficará mais claro apenas no 2º semestre, se Brasília não atrapalhar. Fonte: Isto é

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

oito + dezoito =

WhatsApp