Negociação do Setor de Doces e Conservas

Hoje as 10h em São Paulo, reuniram-se FETIASP e SINDICATOS  a ela filiados, representando a categoria profissional, e de outro lado SINDICATO DA INDÚSTRIA DE DOCES E CONSERVAS ALIMENTÍCIAS NO ESTADO DE SÃO PAULO, por suas respectivas comissões, em prosseguimento a reunião do dia 15 de maio deste ano. A Bancada Patronal propôs reajuste de 1,69% com aplicação até o teto de R$ 7.118,30 e aplicação parcela fixa aos valores superiores; piso de R$ 1.479,00; cesta básica de R$ 200,00; creche de R$ 295,80; PLR R$ 1.479,00 e apresentando proposta sobre cláusulas apresentadas na reunião anterior. A Bancada Profissional rejeitou proposta retro-citada e refez a proposta anterior, apresentado reajuste de 2,50%; cesta básica de R$ 230,00; piso salarial e creche corrigidos por 2,50%, mantendo-se as redações da convenção coletiva anterior. Após breve intervalo a Bancada Patronal apresentou nova proposta para fechamento, piso de R$ 1.482,80; cesta básica de R$ 223,00; reajuste de 1,69% com teto de R$ 7.118,30; PLR igual ao piso salarial; creche reajustada em 1,98% . A bancada profissional não aceitou a nova proposta e de comum acordo as partes suspenderam a reunião com o compromisso de retorno oportuno.28

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

9 − dois =

WhatsApp