Assembleia Coca Cola Marília

Coca Cola Marília
Temendo demissões em virtude da pandemia trabalhadores aceitam reajuste abaixo da inflação

Com data base em maio, o Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação e Afins de Marília e Região, realizou na ultima quinta e sexta-feira, assembleia, em diversos horários, com os trabalhadores da Coca Cola (Fensa), na sede da empresa, que cedeu uma sala ampla e em condições de atender grupos de trabalhadores com o espaçamento entre uma cadeira e outra, atendendo as normas exigidas, como prevê o isolamento devido a Covid-19. O objetivo da assembleia foi colocar em votação a proposta de reajuste salarial apresentada pela empresa ao Sindicato representante dos trabalhadores.
Conduzida pelos diretores do sindicato Antonio Mauro, Silvana Moreira Battaglioti, Wagner Rodrigues e Edilson Torres, as assembleias sempre se iniciavam com uma fala do representante da empresa. Em seguida falavam os diretores do sindicato, que sempre visando o lado dos trabalhadores alertavam que a proposta da empresa não era o esperado pelo sindicato e que se a mesma fosse aprovada, dificilmente nos próximos anos seria difícil recuperar.
Ao final das assembleia foi feio a apuração dos votos e por 211 voto favorável a empresa, contra 134 e dois branco, os trabalhadores da Coca Cola aceitaram a proposta da empresa, que foi o reajuste de 2% nos salários (a inflação do período está em 2,46%) e 2,50% de reajuste no ticket alimentação. Com o reajuste o piso salarial passou para R$ 1.595,69, ticket R$ 297,25, kit escolar R$ 180,54.
“Acredito que essa pandemia contribuiu muito para que fosse aprovado essa proposta. Com o alto índice de desemprego e o medo de perder, quem está empregado, fez com que os trabalhadores aceitassem 2% de reajuste”, afirmou o diretor Antonio Mauro, do Sindicato, que faz parte do quadro de funcionários da Coca Cola.
“No ano passado, em função de uma crise implantada, a empresa já vinha recusando a reajustar o salário dos trabalhadores, inclusive querendo reduzir alguns benefícios já conquistados como: adicional de horas extras, adicional noturno, implantar desconto no ticket alimentação, restaurante, aumentar o desconto no plano de saúde e outros”. lembrou o presidente do sindicato Wilson Vidotto Manzon. “Esse ano, mesmo a proposta tendo sido aprovada, nós vamos sentar com a empresa e procurar assegurar alguns benefícios para os trabalhadores” disse o sindicalista. A Unidade da Coca Cola em Marília conta hoje com aproximadamente 500 trabalhadores.
Por Chico dos Santos, assessor de imprensa do Sindicato da Alimentação de Marília
Fotos Chico dos Santos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

um + um =

WhatsApp